quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A conversão de Cornélio e a mudança de mentalidade de Pedro – Parte I


Por Leandro Louzada

Texto base: Atos 10.1-8

Pedro acabará de resolver com ousadia aos desafios da doença e da morte, e agora, como responderá e resolverá os problemas da discriminação racial e religiosa?
Em Atos 9.43, Lucas relata que após a cura de Enéias e a ressurreição de Tabita, Pedro ficou por um grande tempo na casa de um curtidor chamado Simão.
Ser um curtidor significava trabalhar com animais mortos, transformando suas peles em couro. Para os judeus, essa pratica era imprópria para fé judia e todos que praticassem esse ofício seriam considerados cerimonialmente impuros.
Mas Pedro não importa com isso, ele se hospeda na casa deste homem, Deus já estava começando a trabalhar no coração de Pedro, esse era o ponto de partida para o apóstolo entender que a fé em Cristo ultrapassa os muros religiosos e raciais.
A seguir veremos o chamado de Pedro para pregar aos gentios, precisamente a Cornélio.
Jesus deu “as chaves do reino” para Pedro, e o mesmo as usou para abrir o reino de Deus para os judeus, depois aos samaritanos e agora as usará novamente para abrir o reino aos gentios, através da conversão e batismo de Cornélio o primeiro gentio a se converter ao cristianismo.
Mas você me pergunta quem foi Cornélio?
Cornélio era um centurião que estava servindo na cidade de Cesaréia, nesta cidade ficava uma guarnição romana. Este homem era um centurião da coorte, chamada italiana. A coorte consistia em seis centúrias, dez coortes formavam uma legião, então ser um centurião significava ser líder de cem homens, ou seja, Cornélio tinha um cargo que corresponderia a um capitão.
Cornélio também era um homem exemplar um bom pai de família, todos da sua casa eram piedosos, era generoso, ajudava os necessitados, era um homem de oração e temente a Deus. Porém Cornélio não era judeu, talvez fosse um “quase judeu”, tinha aceitado o monoteísmo e os padrões éticos dos judeus, mas não era circuncidado, embora tivesse um bom testemunho de toda a nação judia, era um gentio, um estranho excluído da aliança de Deus.
Entretanto, o propósito de Deus era abençoar todas as famílias da terra (Gn 12.1-4). Os salmistas e profetas predisseram isso:

Salmo 22.27-28: “Lembrar-se-ão do Senhor e a ele se converterão os confins da terra; perante ele se prostrarão todas as famílias das nações. Pois do Senhor é o reino, é ele quem governa as nações”.
Isaías 42.6: “Eu, o Senhor, te chamei em justiça, tomar-te-ei pela mão, e te guardarei, e te farei mediador da aliança com o povo e luz para os gentios”.
Joel 2.28: “E acontecerá, depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne...”

O grande problema foi que o povo de Israel distorceu a doutrina da eleição, transformando-a em doutrina do favoritismo, assim consideraram os gentios como “cães”, criaram um preconceito racial e religioso, ao ponto de um judeu não poder entrar na casa de um gentio e  ter qualquer tipo de relacionamento com eles era proibido. Nenhum judeu sentava para comer com um gentio.
Havia grande preconceito por parte dos judeus aos gentios e isso precisaria mudar, em atos 10 veremos como se iniciou essa mudança:

1)      Pedro foi o instrumento usado por Deus

Cornélio é instruído por um anjo para mandar buscar Pedro. Interessante é que o anjo diz que as esmolas e orações de Cornélio haviam subido até Deus, mas isso não bastava. O centurião era um homem zeloso de boas obras e oração, mas ainda não havia recebido o Espírito Santo, ou seja, ainda não tinha tido um encontro com Jesus Cristo.
Mas como ele encontraria Cristo? Através da vida e testemunho de Pedro, Deus poderia muito bem usar o anjo para explicar o evangelho do Reino para o centurião, porém Deus preferiu usar Pedro.

2)      Cornélio um homem que estava acostumado a dar ordens agora estava recebendo ordens

Um anjo apareceu a Cornélio e deu a seguinte ordem, mandar mensageiros a Jope, que ficava cerca de 51 quilômetros seguindo pelo litoral sul, da sua residência, para buscar Pedro que estava hospedado na casa de Simão o curtidor.

Podemos aprender algumas coisas neste texto:

1)      Deus salva quem ele quer;
2)      A piedade e prática da oração não podem me salvar;
3)      Você é instrumento nas mãos de Deus;
4)      Todos os homens devem se dobrar diante de Deus.

Todos esses acontecimentos preparam o cenário para o que se segue, as perguntas que ficam no ar são: Como Deus lidaria agora com Pedro? Como ele conseguiria se livrar do preconceito racial e religioso? Veremos a conversão de Cornélio, mas precisamente a transformação da mentalidade de Pedro.
Fique atento aos próximos estudos.

10 comentários:

  1. Oi amado fiquei feliz em ler seu artigo, foi boa sua observação da obra que Deus estava fazendo na vida de Pedro quando ele aceita hospedar na casa de Simão, não havia atentado para o detalhe do que ele fazia. Que Deus o abençoe grandemente juntamente com sua igreja em Flor do Campo. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Como é totalmente viável um militar servir a Deus na Pessoa de Jesus Cristo , ambiente h
    ostil mas o coração temente a Deus

    ResponderExcluir
  3. Como é totalmente viável um militar servir a Deus na Pessoa de Jesus Cristo , ambiente h
    ostil mas o coração temente a Deus

    ResponderExcluir
  4. Muito bom Deus o abençoe

    ResponderExcluir
  5. Muito bom Deus o abençoe cada vez mais

    ResponderExcluir
  6. Muito bom Deus o abençoe cada vez mais

    ResponderExcluir
  7. Amei seu estudo, abriu de mais a minha mente, jesus te abençoe e te acrescente a cada dia sabedoria ❤

    ResponderExcluir